Como acabar com mau hálito

O mau hálito ou halitose é um problema enfrentado por mais de 50 milhões de brasileiros, estima-se que três a cada cinco pessoas sofra com o inconveniente. Do ponto de vista médico, o odor bucal não é uma doença, contudo, pode ser um demonstrativo de que algo está errado com a sua saúde.

A halitose pode ser sintoma de doenças como diabetes, falta de salivação, inflamação na gengiva, placas na garganta e até mesmo estomacais.

Outro aspecto importante sobre o assunto é que, normalmente, a pessoa com mau hálito não percebe porque se acostuma com o cheiro, mas apenas aqueles que estão a sua volta.

Causas da halitose

Estudos realizados pela Associação Brasileira de Halitose (ABHA) apontam que 90% dos casos de pacientes com mau hálito têm origem bucal e podem ser tratados por dentistas com os medicamentos e procedimentos adequados.

Isso acontece devido a falta de cuidados com a higiene bucal e, consequentemente, acumulo de alimentos, desenvolvimento de cáries, tártaro e gengivite, os quais são responsáveis diretos pelo mau cheiro.

mulher com mal halito

Dentre as doenças da gengiva que podem ocasionar em mau hálito estão as feridas cirúrgicas, próteses mal adaptadas, buracos nos dentes, estomatites, abscessos, câncer de boca, miíase e cistos dentígeros.

Outras doenças associadas ao mau hálito e que podem ser as causadoras são:

  • Diabetes;
  • Gastrite;
  • Refluxo Gastroesofágico;
  • Sinusite;
  • Laringite;
  • Amigdalite;
  • Rinite;
  • Bronquite;
  • Cirrose;
  • Doenças renais;
  • Câncer no estomago;
  • Insuficiência cardíaca.

Esses são apenas exemplos, a lista é extensa e por isso é importante procurar um médico para realizar o diagnóstico.

O cigarro pode agravar o mau cheiro na boca, evita-lo pode auxiliar na diminuição e tratamento.

Diagnóstico

O diagnóstico da halitose pode ser realizado por um médico, contudo, muitas vezes é descoberta em consultas odontológicas, já que 90% dos casos são decorrentes de doenças na região da boca e o próprio tratamento realizado pelo profissional.

Para chegar ao diagnóstico o dentista fará a avaliação bucal, analisando possíveis causas como cáries, bactérias, tártaro, inflamação na gengiva, etc.

Caso não encontre, é provável o encaminhamento para um médico com o objetivo de verificar a existência de outros tipos de doenças.  Poucos são os casos em que o profissional solicita exames, já que o mais comum é a causa aparente do mau hálito.

O mau odor bucal eventual não é diagnosticado como halitose, pelo contrário, é considerado perfeitamente normal, já que o próprio refluxo estomacal ou saliva pode provoca-lo.

Tratamentos para o mau hálito

Se você é daquelas pessoas que acorda com bafo e quer acabar com isso, há diversos tratamentos caseiros, naturais e farmacêuticos que podem ajudar, veja as opções:

Tratamentos para o mau hálito

H3 Remédios caseiros para mau hálito

Chá de Canela

A Canela é rica em aldeído dinâmico, um óleo conhecido por auxiliar na eliminação do mau hálito através da redução das bactérias bucais. Para fazer o chá ferva a água com pedaços de canela dentro, canela em pó também pode ser utilizada (1 colher para 300 ml). Coe a solução e tome 2 vezes ao dia.

Chá de cravo da índia

O cravo da índia é rico em propriedades anti-sépticas capazes de eliminar as bactérias causadoras do mau cheiro na boca. Você pode mastigar o cravo ou fazer o chá para gargarejo, ambas as formas são eficazes.

Outros chás para mau hálito – Bochecho e Gargarejo

Outras opções é a utilização das seguintes substâncias fervidas em água (chás):

  • Hortelã
  • Eucalipto
  • Própolis
  • Alfafa
  • Cidreira
  • Menta

Bicarbonato de sódio para acabar com halitose

Um dos principais fatores para o desenvolvimento de bactérias bucais que causam mau hálito é o alto índice de acidez e o bicarbonato de sódio auxilia nesse equilíbrio para evitar o acumulo de bactérias.

Misture uma colher de bicarbonato de sódio com um copo de água morna e faça bochecho. Também é possível escovar os dentes com bicarbonato, ajudará a combater o mau hálito.

Maçã combate o mau hálito

A maçã possui polifenóis que reduz a capacidade genética de desenvolvimento das bactérias causadoras do mau hálito e é uma excelente opção de alimento para acabar com a halitose ou, ao menos, diminuí-la significativamente.

Alimentos e Ervas medicinal para mau hálito estomacal

Relacionamos alguns dos principais alimentos e ervas que podem ajudar no mau hálito estomacal e até mesmo auxiliar no funcionamento do intestino e estômago:

  • Gengibre;
  • Ruibarbo;
  • Nopal;
  • Morango: ótimo para secreção de sucos gástricos;
  • Dente-de-leão: reduz a sensação de inchaço;
  • Okra;

H3 Medicamentos para tratamento da halitose

Os tratamentos caseiros não foram suficientes ou deseja algo concentrado  comprovado pela ciência que acaba com o mau hálito de uma vez por todas? Então os medicamentos manipulados podem ser a solução perfeita.

Há 5 excelentes opções de cápsulas de tratamento para acabar com o um hálito de vez, conheça-os:

 

Champex para mau hálito – 500 mg

O Champex traz em sua composição a Curcuma Zedoária (inibe a secreção ácida estomacal), Chlorella (ativa funções fisiológicas e tem propriedades desintoxicantes, além de auxiliar no funcionamento do sistema digestivo) e Champex (extraído de um cogumelo branco cultivado no Japão).

Benefícios e propriedades do Champex:

  • Reduz o mau odor corporal;
  • Reduz o mau odor bucal (mau hálito);
  • Reduz o mau odor fecal;
  • Auxílio na manutenção da flora bacteriana;
  • Auxílio na regulação do intestino;
  • Inibição de alérgenos;
  • Eliminação dos radicais de oxigênio;
  • Supressão da Helicobacter pylori;
  • Auxílio na prevenção da gota;
  • Supressão da insuficiência renal;
R$34,90
Até 1x R$34,90 Sem Juros

Curcuma Zedoaria 250mg 60 Cápsulas para mau hálito

 

A Curcuma Zedoaria é uma substância com muitas propriedades medicinais, proporciona frescor e diminuição do mau hálito, além de auxiliar na má digestão, gota, cálculos renais, hipercolesterolemia, tosse, bronquite e insônia.

A utilização do manipulado cúrcuma zedoaria auxilia no combate de:

  • Mau hálito;
  • Gastrite;
  • Má digestão e azia;
  • Flatulências, cálculos renais, gota;
  • Hipercolesterolemia (taxas elevadas de colesterol);
  • Tosses, bronquite;
  • Prisão de ventre;
  • Insônia;
  • Prevenção e tratamento de úlceras gastroduodenais;
  • Desintoxicação do organismo.

Champorus combate mau hálito e odor corporal

O Champorus é composto por uma mistura de Curcuma Zedoária, Chlorella e Champorus, esses somados combatem o mau hálito através da função inibidora da secreção ácida estomacal, propriedades desintoxicantes e efeito desodorante contra o odor.

  • Vantagens:
  • 100% natural
  • Qualidade reconhecida pelo FDA
  • Fitoativo padronizado
  • Ação multialvo
  • Útil no combate aos maus odores das fezes e ao mau hálito
  • Redução de colesterol e glicose no sangue
  • Boa tolerabilidade ao tratamento

 

Hábitos que auxiliam no combate ao mau hálito

Há práticas que podem influenciar no mau odor bucal, são elas:

  • Tomar bastante água;
  • Não fumar;
  • Evite bebidas alcoólicas;
  • Consulte um dentista;
  • Evite estes alimentos: repolho, couve-flor, proteína animal;
  • Diminua a quantidade de café, pois este diminui a produção de saliva que ajuda a limpar a boca das bactérias;

Cuidados com a higiene podem prevenir o mau odor

A falta de higiene bucal é, sem sombra de dúvidas, o fator ocasionador mais comum da halitose, por isso é importante seguir as dicas abaixo para acabar de uma vez por todas com o mau hálito:

  • Escove os dentes com calma, em toda a região bucal e por um período de 2 minutos;
  • Use fio dental para remover os alimentos da gengiva e entre os dentes, os quais podem trazer bactérias e caris;
  • Escove o céu da boca;
  • Use uma escova com limpador para língua e lembre-se de escova-la;
  • Use do enxaguante bucal;
  • Troque de escova periodicamente;
  • Faça bochecho e gargarejo;

Se permanecer com mau hálito depois de todas estas dicas e os medicamentos manipulados para acabar com a halitose, é de grande importância consultar um médico, pois pode ser sintoma de uma doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Para a compra desse medicamento é necessário o envio da CÓPIA DA RECEITA MÉDICA.     A Receita Médica pode ser escaneada ou fotografada e enviada via Whatsapp ou no próprio processo de compra online através da pagina MANIPULE SUA RECEITA, coloque na mensagem o número do seu pedido em caso de dúvidas chame no Whatsapp 2198333-9000 ou entre em contato através do e-mail [email protected] Seu pedido só será liberado após o envio da CÓPIA DA RECEITA MÉDICA, portanto, caso não possua receita médica não adquira o produto. ATENÇÃO: Segue abaixo os critérios que serão adotados para avaliação da receita médica: 1- A receita deverá ser legível, contendo nome do medicamento, dose e quantidade prescrita. Receitas que estiverem ilegíveis ou que possam induzir a erro e confusão não serão manipuladas. 2- A receita deverá conter a descrição de posologia (o modo de usar do medicamento); 3- A receita deverá conter a data de emissão, assinatura com carimbo do profissional habilitado, endereço do consultório ou da residência e o nº de inscrição do respectivo Conselho Profissional (CRM). 4- Receitas normalmente podem ser aviadas até 6 meses após a data prescrita. Avaliam-se exceções onde o médico escreve uso contínuo ou quando solicitar para não repetir a receita. 5- É imprescindível a apresentação e avaliação da receita pelo (a) Farmacêutico (a) para a manipulação do medicamento solicitado por meio remoto.