Remédio para mau hálito

O mau hálito ou halitose atinge milhares de brasileiros e pode ser causada por dezenas de fatores, dentre eles, 80% pela má higiene bucal e problemas estomacais, já o restante decorre de doenças em que o odor é sintoma.

O tratamento pode ser realizado através de remédios caseiros, tratamento da doença principal e, em casos mais severos ou em que se deseja uma cura rápida e eficiente, por medicamentos farmacêuticos ou manipulados.

Se você já se perguntou se o mau hálito tem cura, como fazer para reduzir ou até mesmo acabar com o cheiro ruim bucal e corporal, aproveite para conferir os tratamentos que separamos.

mau halito

O que causa o mau hálito

Antes de começar o tratamento do mau hálito é importante conhecer o que pode causá-lo, caso contrário o odor pode retornar depois do uso dos medicamentos.

Em regra, o mau hálito vem da região bucal e sua causa se dá pela inflamação na gengiva, cáries, amígdalas inflamadas, placas de bactérias (saburra lingual), entre outras doenças periodontais. Nesses casos, é importante melhorar a higiene da boca, escovar a língua, usar enxaguante bucal e agendar uma consulta com o dentista.

Problemas estomacais também podem ser os responsáveis pelo odor bucal e corporal, isso porque a flora intestinal digere as proteínas e pode liberar substâncias com mau cheiro, como o gás sulfídrico, escatol, cadaverina e putrescina. Em casos mais severos, é possível que o mau hálito aconteça pelo refluxo gastroesofágico e úlcera.

Remédio de farmácia para mau hálito

Os remédios manipulados com substâncias concentradas e comprovadas no combate ao mau hálito são a solução ideal para o tratamento do odor, principalmente naqueles casos em que as receitas caseiras e outras dicas de higiene não resolvem.

Há diversas opções de medicamentos manipulados para tratar a halitose, contudo, nem todos são tão efetivos. Segundo os relatos de pacientes e pelos agentes utilizados, os manipulados com maior eficiência no tratamento são o champorus e o champex.

Ambos possuem em sua composição, além do princípio ativo principal, CurcumaZedoária e Chlorella, excelentes para o tratamento do mau hálito estomacal e melhora do sistema autoimune.

Conheça cada um destes medicamentos:

Champorus

O Champorus é uma substância obtida através de um cogumelo branco comestível com 20% de polissacarídeos, o qual é rico em nutrientes, dentre eles:

  • Fibra dietética;
  • Aminoácidos;
  • Ácidos linoleico e linolênico;
  • Proteínas de fácil digestão;
  • Esteróis;
  • Vitaminas como D2, B1, B2, B6, B7 e C;
  • Selênio, Zinco, Magnésio, Cobre, Ferro, Potássio, Sódio, Enxofre, entre outros;

Embora o champorus ou cogumelo de paris seja rico em propriedades nutritivas e benéficas ao organismo, o extrato obtido tem um poderoso efeito desodorante que é capaz de neutralizar o mau hálito, odor corporal e cheiro ruim nas fezes.

Um dos causadores do mau cheiro são os gases gastrointestinais, o Champorus atua inibindo a produção desses gases, como é o caso do nitrogênio amoniacal, impedindo o odor.

A substância extraída do cogumelo ainda aumenta o peso molecular metilmercaptano, o que, por si só, já reduz de forma significativa o mau hálito.

A indicação do Champorum é mais frequente para casos de mau hálito estomacal, devido à inibição da produção dos gases responsáveis pelo mau cheiro.

Champex

O Champex é uma substância obtida do cogumelo branco Agaricus Bisporus BX-100.

Pesquisado desde 1987, ficou comprovado que o extrato traz propriedades que neutralizam o odor corporal e mau hálito, além de purificar o sangue, fortalecer o sistema imunológico e prevenir diversas doenças, como a insuficiência renal crônica.

O mau halite ou mau cheiro corporal acontece, principalmente, pela decomposição dos alimentos através das bactérias intestinais, consequentemente, transformando-os em gases como amônia, sulforeto, escatol, mercaptanos, entre outros. Essas substâncias têm cheiro desagradável, muitas vezes não percebido por quem possui, apenas por terceiros.

O objetivo do Champex é justamente neutralizar e até mesmo destruir os compostos causadores do mau cheiro dentro do intestino, o que acaba com o mau hálito estomacal e traz a sensação de refrescância.

Testes clínicos e estudos utilizando o champex por 14 dias apontaram a diminuição da decomposição das substâncias e reduziu entre 40% a 60% os odores fecais.

Já o mau hálito causado pelo metilmercaptano, após o uso do champex desapareceu completamente depois de 15 a 45 minutos com dosagens de 2mg e 5 mg.

Ainda, como forma final de atestar a eficiência do extrato contra a halitose, 63 universitárias participaram de um teste em que foi ingerida uma refeição de carne vermelha grelhada com alho temperado e 92% responderam que o Champex foi eficaz na eliminação do mau cheiro bucal.

Remédios caseiros que podem diminuir a halitose

Embora não seja tão eficaz quanto um medicamento manipulado como o Champex ou Champorus, alguns remédios caseiros e alimentos podem ajudar a diminuir o mau hálito, principalmente quando a causa está relacionada à saúde bucal, são eles:

Maçã

A maçã tem propriedades adstringentes e polifenóis, juntos removem as partículas que ficam na boca e reduzem as atividades das bactérias.

Chá de hortelã

A hortelã tem propriedades antissépticas, excelente para fazer bochechos após as alimentações.

Bicarbonato de sódio

O bicarbonato auxilia no equilíbrio dos níveis de ácido da boca e diminui as bactérias que causam o mau hálito, combatendo a saburra lingual. Misture meia colher de chá com bicarbonato a um copo de água de 300ml e faça bochechos diariamente.

Limão

O limão ajuda a eliminar as bactérias bucais, para isso misture uma colher de sopa de limão a um copo de água e faça bochecho.

5 dicas para acabar com o mau hálito

5 dicas para acabar com o mau hálito

Em conjunto com o tratamento adequado para mau hálito, como os medicamentos manipulados para halitose estomacal é importante tomar algumas medidas de higiene que ajudam a evitar a volta do odor.

Escovar os dentes e utilizar fio dental

Fazer a escovação dos dentes e a utilização de fio dental impede que bactérias e restos de alimentos permaneçam na boca, os quais são causadores diretos do mau hálito. Também, dificulta o aparecimento de cáries.

Tome bastante água e evite refrigerantes

A água ajuda na eliminação das bactérias e partículas de alimentos. Além disso, a má hidratação bucal ou falta de saliva ocasionam em menor quantidade de oxigênio, este responsável por diminuir a produção de bactérias.

Evite açúcar e balas

As balas são formas de mascarar o mau cheiro e não um tratamento. Devido ao açúcar, tornam-se verdadeiros alimentos para o desenvolvimento das bactérias.

Evite fumar

O cigarro traz complicações à saúde e ao mesmo tempo causa doenças bucais, inclusive inflamação na gengiva, aumentando as chances de ficar com halitose.

Visite o dentista regularmente

Como parte significativa dos casos de mau hálito tem como fato gerador as doenças bucais e má higiene, visitar o dentista para cuidar da saúde bucal é fundamental.

One thought on “Remédio para mau hálito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
Para a compra desse medicamento é necessário o envio da CÓPIA DA RECEITA MÉDICA.     A Receita Médica pode ser escaneada ou fotografada e enviada via Whatsapp ou no próprio processo de compra online através da pagina MANIPULE SUA RECEITA, coloque na mensagem o número do seu pedido em caso de dúvidas chame no Whatsapp 2198333-9000 ou entre em contato através do e-mail [email protected] Seu pedido só será liberado após o envio da CÓPIA DA RECEITA MÉDICA, portanto, caso não possua receita médica não adquira o produto. ATENÇÃO: Segue abaixo os critérios que serão adotados para avaliação da receita médica: 1- A receita deverá ser legível, contendo nome do medicamento, dose e quantidade prescrita. Receitas que estiverem ilegíveis ou que possam induzir a erro e confusão não serão manipuladas. 2- A receita deverá conter a descrição de posologia (o modo de usar do medicamento); 3- A receita deverá conter a data de emissão, assinatura com carimbo do profissional habilitado, endereço do consultório ou da residência e o nº de inscrição do respectivo Conselho Profissional (CRM). 4- Receitas normalmente podem ser aviadas até 6 meses após a data prescrita. Avaliam-se exceções onde o médico escreve uso contínuo ou quando solicitar para não repetir a receita. 5- É imprescindível a apresentação e avaliação da receita pelo (a) Farmacêutico (a) para a manipulação do medicamento solicitado por meio remoto.